Direção de Criação Digital: grupos apresentam nova solução em dados para e-commerce

No dia 13 de junho os alunos da turma de Direção de Criação Digital do professor Chico Adelano fizeram a apresentação dos trabalhos de fim de semestre. Dessa vez, o desafio dos estudantes era criar uma nova versão de um dos produtos digitais da VTEX, empresa de cloud commerce com sede no Rio de Janeiro. 

"O live project não é só o encerramento do curso. Durante o curso a gente desenvolve a capacidade empreendedora desses alunos, de forma que eles saibam como prospectar oportunidades para eles, como trazer negócios. E essa apresentação é sobre isso", diz Adelano.

O produto em questão foi o Insight, um dashboard informativo com alguns dados gerenciais voltados para CEOs. Os alunos, divididos em dois grupos, deveriam desenvolver uma solução que auxiliasse o cliente na tomada de decisão de seus negócios por meio do fornecimento e visualização de informações significativas e pertinentes.

“Hoje temos ferramentas de métricas, como o Google Analytics, mas isso tudo é sobre números. E hoje, pessoas em alto grau de gestão estão precisando operar na camada de insights, estão precisando que a tecnologia opere em decisões de negócios. A VTEX estava com o cenário de criação mais restrito, e os alunos entraram para expandir essa criação, a partir do design centrado no usuário”, comenta o professor.

Foram 10 semanas desenvolvendo o novo produto e colocando todo o conteúdo passado em sala de aula em prática: metodologias de pesquisa e ferramentas em UX, design thinking e inovação, tecnologias e teorias de UI, além da mentoria de analistas da VTEX. Dois avaliadores da empresa também acompanharam a banca de apresentação.

“O principal desafio foi a conciliação do cronograma do projeto com um cliente real, atendendo as suas expectativas e sessões de alinhamento, com a rotina do trabalho fora da EBAC. Além disso, os grupos não puderam ter acesso à clientes VTEX para a coleta de insumos importantes para a fase de pesquisa, nos obrigando a recrutar pessoalmente alguns entrevistados gerentes de plataformas e-commerce, justamente por entendermos que nos trariam informações essenciais sobre as principais dores e necessidades dos clientes VTEX para o desenvolvimento de um novo produto coerente e desejável”, comenta a aluna e designer Marina Tarozzo.

Para Adelano, as duas soluções apresentadas foram assertivas. Um apostou no que é chamado de programação de linguagem natural e interfaces conversacionais. “Eles pegaram toda uma referência de hoje que é de gráficos, de números, de interpretações de dados que os gestores de e-commerce vão fazer para transformar isso numa conversa de inspiração, de insights. Ela pode ser desde um chatbot até um universo das interfaces de vozes”, diz o professor. A ideia aqui era identificar como a relação de decisão dos negócios pode passar por uma base de dados de forma natural.

O segundo grupo foi mais estratégico e tático focado no design de experiência e no UI design como melhoria de percepção. Eles se basearam em quatro pilares estratégicos que organizam a decisão em qualquer processo de e-commerce para identificar qual é a informação mais relevante, qual a combinação e qual o tipo de comparativo de performance o cliente pode fazer dos dados históricos entre participantes do mercado e da VTEX e os próprios lojistas, tudo isso com uma nova estética visual. Os resultados apresentados surpreenderam os profissionais da VTEX.

“Os analistas ficaram encantados com as soluções apresentadas. Qual o recado que a gente passa com isso? Que este não é um curso técnico, de software ou só de estética, mas um curso que mostra como tudo isso é usado de forma estratégica e coordenada para negócios pelos líderes de design. Formamos líderes, por isso é um curso de direção de criação”, diz Adelano.

Esse lado mais “profissional” do curso e voltado para o mercado é reconhecido pelos alunos. “O contato constante com a VTEX, durante todo o processo de trabalho, não apenas exigiu um comprometimento sério das equipes, como também ensinou boas práticas do mercado em um cenário muito próximo do real. Desde o primeiro dia de aula, o curso me auxiliou na minha transição profissional e me deu o suporte necessário para que eu pudesse me desenvolver como designer de serviço, e agora UX, dentro da consultoria de inovação onde trabalho”, diz Marina.

***

Aqui na EBAC, os alunos estudam com os melhores profissionais do mercado e desenvolvem habilidades para enfrentar as demandas reais do setor. Confira quais cursos oferecemos nas áreas de comunicação visual e digital e business e inovação:

CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO

Direção de Criação Digital
UX/UI
Ilustração
Ilustração Digital
Design Gráfico