Saif-eddine Bouaouina: de aluno a supervisor de Visual Effects na EBAC

Natural de Sousse, na Tunísia, o estudante Saif-eddine Bouaouina escolheu o Brasil como futura casa após ouvir com atenção as dicas de uma prima sobre São Paulo. A decisão veio após inúmeras pesquisas. Ele encontrou a EBAC e viu no curso com diploma britânico uma boa opção para complementar a sua formação. De aluno ele acabou se tornando supervisor na escola.

“Estudei ciências da computação no Marrocos, em uma universidade americana e vim para o Brasil em novembro de 2017. Minha prima morava aqui e ela foi uma das que me incentivou a vir para São Paulo. Eu conhecia a Universidade de Hertfordshire, mas ainda não sabia da EBAC. Fazendo pesquisas sobre os cursos, descobri sobre o diploma britânico e fiquei interessado porque era válido em outros países”, conta ele.

Ao chegar aqui, Saif lembra que não sabia exatamente o que cursar. "Antes da EBAC eu não tinha tanta certeza do que estudar. Tudo o que eu sabia é que eu tinha que aprender português primeiro porque todos os cursos em São Paulo eram em português. Mas aí o curso de 3D apareceu e era todo em inglês, o que facilitou para mim", relembra.

O curso escolhido foi o BA (Hons) 3D Games Art Design, coordenado pelo britânico Kevin Fenemore. O bom aproveitamento nas aulas levou Kevin a convidar Saif para atuar como monitor e depois assistente no curso Preparatório para Graduação: Computação Gráfica.

"Saif me impressionou desde o começo na EBAC, sempre indo fundo em problemas e soluções a respeito de efeitos visuais e produção de games. Uma pessoa confiável e profissional que não é apenas um bom aluno, mas alguém que mostrou saber compartilhar seu vasto conhecimento com os outros”, conta Fenemore. “Inicialmente ensinando no curso de Pre-Foundation, Saif ganhou respeito dos alunos tanto pelo conhecimento técnico como por sempre estar de boa vontade para ajudá-los fora da aula, o que o levou a ser nosso supervisor de Visual Effects”, completa ele.

Além das aulas e do laboratório, Saif também vem participando de vários eventos ministrando aulas e workshops. Atuar como professor é uma experiência nova na vida do estudante de 26 anos. "Estudar, ensinar, tem sido bem trabalhoso. Ao mesmo tempo é algo legal, novo. No começo foi bem estressante, mas agora estou administrando melhor”, diz ele que agora é supervisor de Visual Effects no curso Year Zero: Computer Graphics and Film Production da EBAC.

Saif comenta que a troca com os demais alunos – ele segue um deles até 2020, quando encerra a graduação em 3D – é muito boa e que tem planos de permanecer no Brasil se as oportunidades aparecerem. Com o visto de estudante, ele conta com a experiência como professor e monitor para buscar novos caminhos. “O que vejo é que agora é um dos melhores momentos para estar no Brasil nessa área. Há mercado para games e vagas no mercado esperando profissionais. A EBAC ajuda com uma formação muito voltada para o mercado”, diz.

Sobre o Brasil, Saif diz ter só boas experiências. Ele conta que adora São Paulo e a cultura brasileira e não teve problemas de adaptação. “Conheci pessoas muito legais na EBAC e fora da escola. O bom de São Paulo é que pude conhecer não só brasileiros, mas gente de vários países diferentes. Vir para o Brasil foi uma das melhores coisas que me aconteceram”.


A EBAC é a única instituição de ensino da América Latina a oferecer diploma britânica validado no Reino Unido, União Europeia e nos Estados Unidos. Aqui, os alunos têm a oportunidade de obter o título internacional de bacharel em artes estudando no Brasil. Quer saber mais sobre nosso programa de graduação britânica? Entre no link e venha fazer parte do nosso time de criativos.